[ Resenha #52] A Mais Pura Verdade (Dan Gemeinhart)


A Mais Pura Verdade

Título Original: The honest truth
Autor: Dan Gemeinhart
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito
Edição: 2015
Estrelas: 4



Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.


Após ler a sinopse você pensa, "aaah! mais um livro sobre câncer da capa azul." Sim, realmente é isso mesmo, mas não é só isso. Entendeu? hahah
"A Mais Pura Verdade" tem doses na medida certa de amizade, conflito interno, lamento, e sobretudo, uma história de amor. Amor a vida, que a cada tic tac do relógio vai diminuindo, até que um dia... para de existir.


A Mais Pura Verdade
O livro é escrito de maneira simples, a leitura é bem fluída, e em sua primeira obra, Dan Gemeinhart consegue tocar o leitor de uma maneira tão suave, que me provou que para falar de câncer em um livro juvenil não precisa ter um drama exagerado. Bastar ser autêntico.

"Pairou um silêncio. Um relógio tiquetaqueava em algum lugar da casa, em uma contagem regressiva da vida."

Mark odeio o tempo, odeio o relógio, e acha totalmente contraditório fazer de acessório para o dia a dia algo que mostra que o tempo está acabando. Mas o que Mark mais odeio, é o câncer , a doença que faz seus pais chorarem dia e noite, e a doença que faz os amigos olharem para ele com pena.  Em estado terminal, e com um grande sonho para realizar, Mark decide fugir, e o que ele leva? máquina fotográfica antiga, caderno e caneta, o melhor cachorro do mundo, remédios, passagem de trem (só ida), e equipamentos para alpinismo. Ele deixou tudo para trás: seus pais super protetores, sua melhor amiga (desde sempre), e o conforto e segurança da sua casa.

Destino: Topo do Monte Rainier.

" Eu amava o relógio, até começar a odiar o tempo. E como ele ia embora."

Com a leitura de "A Mais Pura Verdade". eu ri, senti angústias e medo, e o principal, aprendi valiosas lições sobre felicidade e amor. Enquanto acompanhamos um garoto de 12 anos, e seu incrível cachorro, na realização de um sonho, descobrimos que "estar doente" é apenas um laudo médico, nada que lhe impeça de viver.
Acima de tudo, Mark quer provar que não foi vencido pela doença, e de quebra, cumprir um promessa que fez para o avô no leito de morte. Sabendo que essa aventura talvez seja a última, Mark fica feliz em poder escolher onde morrer.


"Eu sabia que aquele seria meu último momento feliz. E olha que nem cheguei a ficar feliz."

O livro é narrado em dois tempo, um sob a visão de Mark, enquanto está indo em rumo a seu sonho, e o da Jessie, sua melhor amiga, que está em cima do muro, se diz ou não para a polícia onde Mark está. A leitura intercalada foi uma jogada de mestre, em capítulos curtos, sabemos o que se passa com os dois lados da história, o que torna a leitura fluída.


A Mais Pura Verdade


Por ter personagens infantis, o livro carrega uma leveza,e muita simplicidade, o que torna a leitura bem mais agradável, as páginas vão voando, e quando paramos para pensar, já chegamos ao fim do livro. O autor soube descrever com destreza a dor, a raiva,a felicidade e sobretudo as vezes que Mark esperou que a morte viesse lhe buscar, senti todos os sentimentos dele, o que causou um aperto enorme no coração durante toda a leitura.


"Os cachorros morrem. talvez. Mas uma amizade, não. Não se a gente não quiser que ela morra."

E foi assim que o autor me ganhou.

"Um estranho é só um amigo que você ainda não conheceu."

Dei nota 4, pois apesar dos pesares, o autor meio que forçou um pouco a barra. Mark foi muito além de sua capacidade, o que eu não sei se julgo bom ou ruim, levando em consideração que ele está em estado terminal. Mas isso é apenas um detalhe insignificante, se pararmos para analisar os mínimos detalhes, a riqueza da obra. As mensagens passadas levarei comigo sempre.

"Eles sentiriam minha falta. Mas estariam vivos para sentir minha falta. Eles continuariam a viver.
Jess havia guardado meu segredo. E daí? Ela tinha que guardar o segredo de onde eu ia morrer - mas era eu que teria que passar pela morte.
Minha mãe nunca mais poderia me cobrir à noite, é claro. Mas eu nunca mais precisaria de calor.
Meu pai se sentaria sozinho à mesa. Eu morreria sozinho numa tempestade de neve.
Eles chorariam quando eu partisse, mas era eu quem partiria. Eles teriam todas os amanhãs do mundo para se sentirem melhor."




Melhor Quote:

"Há mais de um tipo de verdade. Existe a verdade que você pode medir, a verdade dos mapas, dos gráficos e dos livros de história. E talvez, nesse tipo de verdade, Mark não tenha chegado ao topo. Talvez ele nem tenha chegado perto. Talvez, nesse tipo de verdade, ele tenha se perdido e saído da trilha, e não tenha ficado nem perto de chegar a lugar algum.
Mas no outro tipo de verdade, o tipo de verdade que você sente de uma maneira mais profunda, nesse tipo de verdade os mapas não têm importância. Nesse tipo de verdade, o garoto careca e magricela, com uma doença que o devorava por dentro, e o cachorrinho marrom, com um olho verde o outro marrom, chegaram mais longe que qualquer um jamais chegou. Eles foram mais longe do que mentes e mapas podiam alcançar, mas não mais longe que seus corações podiam imaginar."

19 comentários:

  1. Ganhei esse livro em um sorteio e tô doida para lê-lo!
    Acredito que vá ser uma leitura muito proveitosa e inspiradora.
    Fiquei pensando em como o relógio nos faz perceber que o tempo tá passando e a vida tá "escoando"... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOOi.
      Nesse trecho, eu parei a leitura para refletir, e me dei conta que só no meu quarto há 5 relógios. Fiquei me perguntando, se isso faria avida passar mais rápido. A leitura é muito proveitosa, isso eu lhe garanto.

      Bjooos!

      Excluir
  2. A capa desse livro é muito linda! A história do Mark deve ser emocionante, ainda mais envolvendo cachorros *-* amo.
    ótima resenha, qro muito ler ^^

    bjokas

    ResponderExcluir
  3. Olá
    achei esse livro muito incrível, não esperava tanto dele, pena que eu não ganhei o livro da NC, enviei as Primeiras Impressões tarde de mais, mas espero poder compra-lo em breve, amei a diagramação
    Bjks
    Passa Lá No Meu Bloh http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Adorei sua resenha! Eu já estava animada para ler esse livro e to mais empolgada ainda kkkk adorei os quotes que escolheu também.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Nossa, eu amei esse livro, apesar de achar que Mark é bem egoísta na maior parte do tempo, o livro é bem gostoso de ler e traz muitos ensinamentos de vida. Acho que Dan foi um mestre com esse livro e por mim, poderia ter uma continuação, eu adoraria ler o que aconteceu com Mark depois de toda essa aventura!
    Beijos

    LuMartinho |Face

    ResponderExcluir
  6. Eu estou louca por esse livro.
    Só li os primeiros capítulos, mas foi o suficiente para me encantar e querer devorar.
    Me apaixonei pelo Beau e gostei do estilo dos capítulos.
    Curiosa pelo final.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Eu realmente quero ler esse livro.
    Essas citações são nada menos que incríveis.
    Doenças são completamente inesperadas. Amar o tempo e detestar o tempo, é tudo muito relativo, ainda mais na cabeça de um garoto de 12 anos.
    Conhecer sua história provavelmente vai me gerar muitas emoções e eu mal posso esperar por isso.

    ResponderExcluir
  8. Olá, peço licença para não ler sua resenha, pelo menos por enquanto. Esse livro será uma das minhas próximas leituras e não quero me influenciar. Espero que entenda. Prometo voltar após a leitura para trocarmos uma ideia. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  9. Oii!
    Eu li o livro recentemente e infelizmente não teve para mim o mesmo resultado que teve para você. Não me senti conectada com a história, nem com o Mark. Achei a premissa bem bonita e as mensagens passadas são bastante profundas, verdadeiros aprendizados, mas não me envolvi com a história. Na resenha que escrevi pro blog eu disse que fiquei em cima do muro. De fato, ainda não sei se gosto ou não do livro. hahaha

    Beijos!
    www.palavrasradioativas,com

    ResponderExcluir
  10. Olha eu só tenho visto ótimos comentários desse livro, mas até agora eu não fiz a leitura
    e espero poder fazer e gostar bastante. Mas é que a gente lê tantas resenhas que acaba até deixando de lado né? Principalmente quando começou a sair as primeiras impressões aos montes hahahahaha...Mas mesmo assim vontade de ler e sua resenha ficou realmente muito bem escrita. Espero gostar bastante.

    Parabéns =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resumo-do-mes-maio.html

    ResponderExcluir
  11. Ganhei esse livro, mas não fazia ideia do que ele tratava - porque não sou de ler as orelhas nem nada do tipo, gosto de ser pega de surpresa pela história. Então, li sua resenha pela metade para não estragar nada que o livro me reserve. Mas fiquei curiosa: como um livro sobre câncer não é apenas sobre isso? Veremos.

    Beijo ;*

    http://miasodre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Tem saído várias resenhas do livro na última semana, essa é a terceira que leio. :O
    E isso só me fez querer loucamente o livro, rsrs. Adoro histórias com doenças e tal, sim adoro sofrer, porque são algo bem reais, e de vez em quando gosto de tomar esse choque de realidade. rsrs
    Quero muito ler a obra, espero gostar!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Nossa que livro lindo, já esstava muito louca pra ler e agora fiquei ainda mais, sua resenha foi a mais completa que já li dele. Fiquei muito curiosa pra saber o que vai acontecer no final de tudo.

    http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Parem por favor de falar tão bem desse livro, meu bolso ta gritando kkkk
    Amei sua resenha e pelo fato de dizer que o autor em certo ponto forçou a barra, muitos leitores deixaram isso passar e vc não e esse foi o diferencial para mim. Se vou ler? Lógico expectativa alta, espero gostar.
    O Diário do Leitor

    ResponderExcluir
  15. Também li e fiquei apaixonada pela simplicidade do autor, e sua escrita bela também. Impossível não gostar do Mark e do pequeno Beau, que conseguiu me arrancar lágrimas com seu companheirismo e confiança no dono. Um livro incrível, realmente.
    Amei a resenha ;)
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Estou com o livro aqui em casa, só falta ler, mas não estou tão no clima. Você não é a primeira que diz que o autor forçou um pouco a barra. E eu acho isso super chato, mas mesmo assim, no futuro irei lê-lo.
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Pelo que li é um livro muito encantador, está na minha lista...gosto de livros que nos fazem refletir!

    Amei, beijokas!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!
Vivendo em Livros agradece a sua visita =D